Forte de Corjuem

Forte de Corjuem

Este forte está completamente isolado entre o concelho de Bardez e Sanquelim e só poucoas pessoas sabem da sua existência, embora seja de alguma grandeza e tenha uma certa importância histórica na expansaõ portuguesa na Índia. Situa-se numa pequena ilha e é só acessível via ferry-boat. Está em mau estado de conservação. Com muros bem grandes e envolto pela natureza intacta está cheio de atmosfera e é possível imaginar como os soldados portugueses ansiosos por voltar a Portugal aqui esperavam pelos ataques devastadores dos maratas ou muçulmanos inimigos.

História

Portão de entrada do forte, actualmenteConsegui descobrir muito pouco sobre o passado deste forte. Até ao século XVIII o rio de Mapusa servia de fronteira natural entre os portugueses e os muçulmanos, e alguns muros antigos deste forte podem ser vistos perto do ponto de ferry em Aldona. Contudo em 1705 os portugueses iniciaram a a expansão para leste e foi sensivelmente nesta altura que foi construído o forte de Corjuem.

Conta-se que um dos defensores do forte foi Ursula e Lancaster (Lencastre?), uma mulher portuguesa que estava determinada em triunfar no mundo dos homens, e que se disfarçou de soldado e viajou pelo mundo fora. Chegada a Corjuem como soldado foi no entanto descoberta após ser capturada e despida, mas o final foi feliz e acabou por casar o capitão.